Cirurgia das pálpebras (Blefaroplastia)

1) Qual a idade ideal para se operar as pálpebras?
Não existe uma idade ideal, mas sim, a oportunidade ideal. Essa oportunidade é determinada pela presença do defeito a ser corrigido e poderá ocorrer em qualquer idade.
2) As cicatrizes são visíveis?
Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina, as cicatrizes tendem a ficar praticamente disfarçadas nos sulcos da pele. Para tanto, deve ser aguardado o período de maturação da cicatriz (3 meses). Pela sua localização são passíveis de serem disfarçadas com uma maquiagem leve, desde os primeiros dias.
3) Qual o tipo de anestesia?
Pela extensão da cirurgia e boa qualidade dos anestésicos, a maioria dos casos é operada sob anestesia local (em alguns casos, poderemos dar uma sedação prévia). Raramente são feitas sob anestesia geral. Reservamos esta última conduta para os casos em que clinicamente está contra-indicada a anestesia local (raros) ou mesmo, quando a blefaroplastia esteja sendo feita simultaneamente a outras cirurgias.
4) E o pós-operatório é muito dolorido?
Geralmente não. Mesmo que ocorra uma sensibilidade maior ou pequenos surtos de dor, estes poderão ser perfeitamente abolidos com o uso de analgésicos comuns.
5) Qual o tempo que os olhos ficam inchados?
O edema (inchaço) dos olhos varia de paciente para paciente. Existem aqueles (as) que já no 4º ou 5º dia apresentam-se com um aspecto bastante natural. Outros existem que irão atingir este resultado após o 8º dia ou mais. Mesmo assim, os 3 primeiros dias do pós-operatório são aqueles em que existe maior “inchaço” das pálpebras. O uso de óculos escuros poderá ser útil nesta fase, assim como a utilização de compressas frias diminui a intensidade do edema. Somente após o 3º mês é que poderemos dizer que o edema residual é discreto e não compromete o resultado final.
6) Quanto tempo ficarei no Hospital?
Anestesia local: até 12 horas.
Anestesia geral: de 24 horas.
7) Quanto tempo dura a cirurgia?
Normalmente, em torno de 90 minutos. Dependendo do caso, existem detalhes que podem prolongar este tempo. Mesmo assim, raramente ultrapassam 50 % do tempo básico previsto.
9) Quando estarei totalmente recuperada?
Após o 6° mês. Entretanto, logo após o 8º dia já teremos aproximadamente 50 % do resultado almejado, sendo que nas 2 ou 3 semanas subseqüente esse percentual tende a melhorar acentuadamente.
10) Os olhos ficarão ocluídos após a cirurgia?
Não obrigatoriamente. Somente recomendamos a colocação de compressas frias (água boricada) por alguns minutos, várias vezes ao dia, ato este controlado pelo (a) próprio (a) paciente, como profilaxia do edema acentuado. Alguns cirurgiões, entretanto, preferem a oclusão dos olhos no pós-operatório.
11) O Resultado final compensa?
Se você está ciente do que deseja e o cirurgião puder lhe propiciar aquilo que você pediu, sem dúvida compensa. Entretanto, é importante levar em consideração o fato de que a cirurgia das pálpebras não proporciona rejuvenescimento geral à face, quando executada isoladamente. Muitas pacientes esperam este resultado (rejuvenescimento) apenas com a blefaroplastia. O cirurgião plástico apenas melhorará esse território prejudicado pelos defeitos estéticos preexistentes. O rejuvenescimento da face implica em outras condutas associadas à blefaroplastia. Os “pés de galinha”, mesmo que devidamente operados, nunca desaparecerão, ficando ainda o estigma, devido à ação do músculo orbicular e à perda da elasticidade da pele remanescente.
Cirurgia do Abdomen (Dermolipectomia)
1) Como é a cicatriz da cirurgia do abdomên?
A cicatriz resultante de uma dermolipectomia localiza-se horizontalmente logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do volume do abdome a ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar escondida sob as roupas de banho (há casos, mesmo em que a própria “tanga” poderá ser usada), e infalivelmente passará por vários períodos de evolução até o amadurecimento.
2) Vou emagrecer com a Dermolipectomia Abdominal?
Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de pele e gordura, evidentemente haverá uma redução no peso corporal, que varia de acordo com o volume do abdome de cada paciente. Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que o abdome manterá com o restante do tronco e os membros. Paradoxalmente, os abdomes que apresentam melhores resultados estéticos são justamente aqueles em que se fazem as menores retiradas.
Assim é que a maioria das mulheres apresentam certa “flacidez” do abdome após 1 ou vários partos, com predominância de pele sobre a quantidade de gordura localizada na região. Estes casos nos permitem excelentes resultados.
Em outros casos, em que o paciente está com o peso acima do normal, o resultado também será compensatório e proporcional ao restante do corpo; entretanto, vale a pena lembrar que “excesso de gordura” em outras regiões vizinhas do abdome ainda existirá, o que nos leva a aconselhar àquelas que assim se apresentem a prosseguir com um tratamento clínico, para equilibrar as diversas partes entre si.
3) Para ter o resultado definitivo quanto tempo demora?
Nos primeiros meses, o abdome apresenta uma insensibilidade relativa, além de estar sujeito a períodos de “inchaço”, que regride espontaneamente.
Nesta fase, poderá ficar com aspecto de “esticado” ou “plano”. Com o decorrer dos meses, tendo-se iniciado os exercícios orientados para modelagem, vai-se gradativamente atingindo o resultado definitivo. Nunca se deve considerar como definitivo qualquer resultado, antes de 6 meses de pós-operatórios.
5) A Dermolipectomia Abdominal retira o excesso de gordura sobre a região do estômago?
Nem sempre. Isto depende do seu tipo de tronco (conjunto tórax + abdome). Se ele for do tipo curto, dificilmente será corrigido. Sendo do tipo longo, o resultado será mais favorável. Também tem grande importância, sob este aspecto, a espessura do panículo adiposo (espessura da gordura) que reveste o corpo.
7) Poderei engravidar após a cirurgia de Dermolipectomia Abdominal?
O seu médico ginecologista lhe dirá da conveniência ou não de nova gravidez. Quanto ao resultado, poderá ser preservado, desde que na nova gestação seu peso seja controlado por aquele especialista. Aconselhamos entretanto, que tenha todos os filhos programados antes de se submeter a uma dermolipectomia abdominal.
8) É muito dolorido o pós operatório?
Uma dermolipectomia de evolução normal não deve apresentar dor. O que existe é um grande equívoco por parte de certas pacientes, que são operadas simultaneamente de cirurgias ginecológicas associadas à dermolipectomia e relatam por isso, dores pós-operatórias. Nem todos os cirurgiões costumam recomendar esta associação de cirurgias, por constituírem menos favoráveis.
10) Que tipo de anestesia é utilizada para este procedimento?
Anestesia geral, peridural ou similar.
11) Quanto tempo dura em média a cirurgia?
Em média 3 horas.
12) Qual o período de internação?
De .1 a 2 dias (evolução normal).
13) É utilizado dreno?
Sim. O dreno permanece pôr 3 a 10 dias, dependendo da quantidade de secreção drenada.
14) Quando são retirados os pontos?
Do 7° ao .15° dia.
15) Quando poderei tomar banho completo?
Geralmente após 2 dias ou após a retirada do dreno.
Lipoaspiração
01) Para quem é indicada a Lipoaspiração? 
· Pacientes com gordura localizada, que estejam no peso ideal ou próximo dele, pois a lipoaspiração é feita para modelar a silhueta corporal e não para emagrecer.
· Pacientes jovens, de pele elástica, visto que a lipoaspiração não retira pele e a presença de sobra de pele após a cirurgia dependerá da capacidade de retração da pele.
02) Que tipo de anestesia é usada? 
Depende da quantidade de gordura e extensão da área operada. Pode ser desde a local com sedação, peridural ou geral.
03) As cicatrizes ficam visíveis? 
As cicatrizes são muito pequenas, de 5 a 10mm, e são colocadas em áreas escondidas, como sob a marca do biquíni, dentro do umbigo ou no sulco mamário. Geralmente ficam de boa qualidade, sendo pouco notadas.
04) Qual o tempo de cirurgia? 
Depende da extensão da área lipoaspirada e da quantidade de gordura a ser retirada. Pode durar desde uma até cinco horas.
05) Qual é o período de internação? 
Pode ser de 12h ou 24h, dependendo do tamanho da cirurgia.
06) É necessário usar dreno? 
Nas pequenas lipoaspirações não se usa o dreno. Já nas grandes podem ser usados por alguns dias (média de três a dez dias), pois nos primeiros dias há grande quantidade de secreção e a retirada desta reduz o edema (inchaço) e a equimose (roxidão).
07) Por quanto tempo devo usar a cinta no pós-operatório? 
A cinta compressiva deve ser usada por dois meses após a cirurgia.
08) O pós-operatório é muito doloroso?
O limiar de dor de cada paciente é muito variável. A sensação mais comumente referida é a de desconforto pelo inchaço e dor quando pressionada a área operada, mas facilmente tratada através de analgésicos simples que serão receitados.
09) A recuperação do pos-operatória? 
O paciente sai da sala de cirurgia já com um novo perfil, porém este está obscurecido pele edema (inchaço). O edema e a equimose (roxidão) são mais intensos durante as primeiras três semanas, com resolução paulatina. Um edema residual é mantido até por volta do quarto mês.
No final do primeiro mês, quando começa a haver uma melhor absorção do edema, é comum o surgimento de áreas endurecidas e nodulações, devidas à fibrose (cicatrização interna). Essas endurações serão geralmente dissolvidas do segundo ao quarto mês. A retração da pele ocorre do terceiro ao sexto mês e sua intensidade depende da qualidade da pele.
10) Quando são retirados os pontos? 
Os pontos são retirados dos 7 aos 14 dias pós-operatórios.
11) Quanto tempo demora para ter o resultado final? 
Após o sexto mês pós-operatório, quando as cicatrizes estão maduras.
12) Quando poderei voltar ás atividades profissionais e físicas? 
As atividades poderão ser retomadas assim que o desconforto tiver cedido. Para atividades profissionais geralmente 7 a 14 dias. As atividades físicas levam mais tempo para o retorno, em média 2 a 3 meses.
13) Qual o risco de complicaçãoes? 
Algumas complicações possíveis são o hematoma, o seroma (acumulo se soro), a infecção, a trombose. Todas elas são raras, principalmente se a lipoaspiração tiver sido realizada por um membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Tão importante quanto se evitar as complicações é estar em um local que tenha recursos e assistido por um médico que saiba trata-las.
FALE CONOSCO
Rua Machado Bittencourt, 361 – CJ 409
Vila Clementino – São Paulo/SP
+55 (11) 5904-1414
contato@drcarlosneumann.com.br
Responsável Técnico: Dr. Carlos Augusto Neumann
CRM 59071 – RQE 13.800